top of page
DSC03104-2.jpg

Como (deveria) definir o nome dos cargos dentro das empresas

Atualizado: 30 de jun. de 2021

Provavelmente os nomes dos cargos foram criados para atender, principalmente, duas finalidades:


  1. Descrever a responsabilidade do profissional dentro da empresa.

  2. Definir o grau de hierarquia.


Para mim, o nome do cargo deveria ter como única e principal finalidade a de descrever qual é a nossa habilidade. Nome do cargo deveria ser como o nosso sobrenome, aquele que a gente herda do nosso pai e da nossa mãe, recheado de significados e histórias. O nome do cargo contaria a historia da nossa habilidade. Ressalto:

Habilidade não é só aquilo que você sabe fazer, é aquilo que você faz perfeitamente e tem prazer em continuar se aperfeiçoando.

Este novo jeito de definir nomes de cargos, descrevendo a habilidade do profissional, com certeza contribuiria para que os profissionais tivessem mas clareza se, de fato, estão ou não no emprego correto, e também para as empresas perceberem se, realmente, estão ou não aproveitando a habilidade concedida pelo profissional.


Quantos estagiários, analistas, supervisores, coordenadores, gerentes e diretores você conhece?


Agora me conta quantos “Facilitadores de resolução de problemas”, “Extratores do melhor de cada um”, “Estimuladores das melhores ideias”, “Criadores de relatórios eficientes”, “Eliminadores de desperdícios de tempo”, “Estimuladores de ambiente organizacional saudáveis” você já conheceu?


Estes são títulos de cargos que, possivelmente, existiriam se as pessoas pudessem definir exatamente o nome da sua posição dentro das Empresas baseadas em suas habilidades.


Se tivéssemos como padrão, as pessoas terem que nomear os seus próprios cargos, ressaltando o que de melhor elas sabem fazer, geraria um comprometimento do profissional em se dedicar a fazer a sua posição cada vez mais e melhor. Afinal, ao definir o nome do seu próprio cargo, a pessoa estaria assumindo, publicamente, a sua habilidade, e este ato, pode acreditar, tem poder.


Quando fica claro a nossa habilidade, a gente, automaticamente, cria consciência das nossas fortalezas, e as potencializam. Isso ocorre com atletas, quando descobrem a sua aptidão. O que atletas fazem para serem campeões e campeãs? Treinam, se dedicam, se entreg. E o nome do cargo de um atleta é exatamente a habilidade que ele possui: nadador, atacante, zagueiro, corredor de maratona, etc.

Quando no nome do cargo é evidenciado a habilidade, as empresas também geram consciência onde exatamente precisam enquadrar aquele perfil de profissional, e direcionam as pessoas para ambientes nas quais elas poderão exercer melhor a sua função. Nesta condição até a forma de processo seletivo muda, ao invés de publicar as atividades que serão exercidas, passa a ser necessário divulgar as habilidades que precisam, mas este é um tema para um próximo artigo sobre divulgação de vagas.


O fato que o nome do cargo deveria ser definido pela habilidade, ressaltando a importância do profissional pelo que ele ou ela É e não pela posição que ocupam.


Este novo jeito de definir o nome do cargo, coloca fim nas hierarquias. Todos terão cargos de importância na empresa, diferenciando o reconhecimento pelo nível de habilidade diferenciada exercida pelo profissional (veja meu artigo falando sobre Salário Justo). Para ser promovido, será necessário aprimorar a sua habilidade, ou aprender novas.


Agora já pensou qual seria o nome do seu cargo frente a está ótica? Quantas empresas estão buscando por esta habilidade?


Gostou deste texto?

Então, me conta o que achou nos comentários e compartilhe para ajudar a espalhar essa ideia.

Kátia Regina

Executiva de RH | Apaixonada por gente, histórias e experiências | Escritora de artigos e rumo a publicação de livro(s)

Originalmente publicado em www.katiaregina.com

29 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page