top of page
DSC03104-2.jpg

Ei, psiu se reeduque… emocionalmente

Eu também concordo com vocês: Tem muita gente falando sobre inteligência emocional.


Mas se ainda falam, é porque ainda há muito o que aprender, praticar e ensinar. Então, bora se aprimorar ainda mais neste tema, porque com tanta adversidade, velocidade, agilidade, "disturbidade", o que nos resta é manter um pouquinho de insanidade.


Hoje eu me surpreendi.

infelizmente, na vida de um casal, as desavenças é uma realidade, o bom é que se bem conduzido esta discussões também podem ser parte de um processo de amadurecimento do casamento.


Hoje eu e meu marido tivemos este momento, e para piorar, por um assunto que sempre me tira do sério, me irrita profundamente, me chateia e me faz sair do controle.

Mas com a reeducação emocional, as coisas foram diferentes por aqui.


E logo pensei: UAU, quantas vezes eu poderia ter utilizado esta técnica no trabalho, e ter evitado tantas fadigas, tantos momentos de irritação, tantas chateações com algum comentário de algum chefe, ansiedades e nervosismos por um feedback que não me caiu bem?


Então vou logo a "técnica" que utilizei, para quem sabe possa ser útil para você também se reeducar emocionalmente e, com inteligência, bloquear possíveis ofensores mentais:


  1. Preste atenção no seu corpo: a mão ficou gelada, ou coração acelerou , ou a garganta ficou seca, ou os músculos contraídos, ou a respiração ofegante, ou o tom de voz alterado ou tudo isso junto ou qualquer outro sintoma não comum? PARE e se concentre nele. Não fale nada, só concentre o seu pensamento neste sintoma.

  2. Respire profundamente: parece bobeira né? Mas é CIENTÍFICO. Quando respiramos profundamente o "corpo entende que não há perigo e pode relaxar, liberando substâncias calmantes no cérebro e no corpo".

  3. Ache o Culpado: descubra O QUE te faz ter reações impulsivas, descontroladas, ansiosas e agressivas. Na maioria das vezes não é o "quem" e sim O QUE. Um assunto, um tom de voz, um tipo de olhar, uma imagem, uma lembrança, um toque, um som, um movimento ou uma palavra.


A partir do momento que você consegue dominar essas 03 dicas, quando você estiver frente a situação estressante, você será capaz de escolher como você quer reagir com essa ação que poderia ter te tirado do controle, e, consequentemente você passa a ter o controle sobre a ação.


Geralmente, o que te faz perder o controle não é a situação externa, mas sim, a forma como você lida com ela. É por este motivo que uma mesma situação pode afetar pessoas de forma completamente diferente.


Aqui em casa foi exatamente o que aconteceu😌.

Logo que coloquei as 03 dicas em ação, rapidamente, aquilo que seria a possível 3a Guerra Mundial, se transformou em uma conversa madura e conclusiva.


Espero que eu consiga manter, por muito mais tempo, este processo de reeducação emocional.



Gostou deste texto?


Então, me conta o que achou nos comentários e compartilhe para ajudar a espalhar essa ideia.




Kátia Regina

Mulher | Mãe | Esposa | Executiva de RH | Apaixonada por gente, histórias e experiências | Escritora de artigos e rumo a publicação de livro(s)


Originalmente publicado em www.katiaregina.com



44 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page