top of page
DSC03104-2.jpg

Sem traumas pra começar

18 de outubro de 2022, data que ele me matou.

18 de outubro de 2022, data que ElE me salvou.


Este ainda não será o post onde conto como tudo isso aconteceu, afinal, nem eu ainda sei como começou, o porquê de tudo isso e quando vai acabar (se é que precisa ter um fim).


Mas já posso começar a compartilhar algumas reflexões que tenho somado até aqui. Longe de mim de querer ser uma guro, uma super-heroína, uma grande sábia ou algo parecido, na verdade, descobrir que só quero ser EU, e isso já tem sido uma "baita" responsabilidade.


A reflexão que hoje resolvi compartilhar é que não espere o Trauma acontecer para você começar a ser humilde.


Eu já assumo: precisei do trauma pra prestar um pouquinho mais de atenção na minha vida. E olha que eu me considerava uma pessoa "agradecida e humilde". Mas eu ainda não tinha percebido que eu já estava dominada pela arrogância, só agradecendo quando algo grandioso acontecia, um projeto de sucesso, uma viagem incrível, um ato de amor ou um sonho realizado. Me sentia solidária doando cesta básica, e com a vida sob controle gerenciando conflitos amorosos, pagando as contas, trabalhando, dando conselhos e orando todos os domingos. Doce ilusão!!!


Tudo mudou de perspectiva quando percebi que começa no simples a verdadeira experiência de humildade e gratidão.


Você abre os olhos, você enxerga, você "pula" da cama, e, se tiver com pressa, em menos de 15 minutos você já fez xixi, já escovou os dentes, penteou os cabelos e trocou de roupa! E se tiver foco, é capaz de tomar até um gole de café ainda nesses 15 minutos! Você entra no carro em menos de 5 segundos e deve descer do veículo em 3 segundos. Você caminha rápido, olha no celular, pode até correr e fazer uma reunião on-line enquanto come. Você segura o seu cocô, até chegar em casa, quando não se sente a vontade de usar um banheiro desconhecido. Você toma banho sozinho, a água quente cai nas suas costas e ao se deitar na cama você se espreguiça e dorme de conchinha, ou de bruço ou até de barriga pra cima!

Se você faz tudo isso e ainda não se deu conta de como você é uma pessoa INCRÍVEL e GENIAL, você esta a caminho de um trauma!


E pode acreditar, trauma não é castigo, não é penalidade ou sentença, é a maior oportunidade de ressignificar a sua vida e começar a valorizar cada segundo dela. É eliminar a responsabilidade de ser perfeito, é reconhecer as suas fortalezas e aprender a celebrar o simples sem a necessidade de ter que ser grandioso.


Mas o trauma dói, sacrifica e machuca. Não queira passar por ele para aprender a lição de humildade e gratidão.


Mas também não aconselho você simplesmente sair agradecendo a tudo e a todos por tudo. Frases positivas e pensamentos otimistas não são suficientes. Para preencher este espaço e afastar possíveis traumas eu aconselho alguns exercicios:


  • Fique consciente de cada ato que você faz no seu dia-a-dia. Esteja presente, não faça uma coisa pensando em outra coisa. Aproveite o momento e sorria quando finalizar cada tarefa. Deu um passo, sorria; Vestiu a sua roupa, sorria; Sorria mesmo que seja só no pensamento.

  • Se tiver com problemas, angústia, dúvidas ou qualquer sentimento que de um friozinho na barriga ou uma leve dor de cabeça, compartilhe no mínimo, com 5 pessoas, e, peça conselho, escute o conselho e tome alguma decisão.

  • Se precisar chorar, ficar com raiva, mal humorado e ranzinza, fique. Mas não passe mais de 8 horas nesta condição. O dia precisa terminar bem. Mesmo com grandes perdas, termine o dia com saudades.

  • Acredite nos sinais, na sincronicidade, na lei da atração e do retorno. Se parece que tudo tá dando errado, pode acreditar, tá mesmo. Então mude de rota, de caminho, de amigos, de família e de amores. Mude até tudo começar a dar certo novamente.

  • Se você acha que não é capaz de fazer algo, alcançar um objetivo, atingir uma meta e ser feliz, leia de novo o parágrafo 8 e lembre que você é INCRÍVEL E GENIAL!


Nessa minha nova vida, poucas coisas consigo fazer daquilo que está no parágrafo 8, mas consigo escrever outros centenas de parágrafos que me ajudam a lembrar que não preciso mais de traumas para começar!


Gostou deste texto?


Então, me conta o que achou nos comentários e compartilhe para ajudar a espalhar essa ideia.




Kátia Regina

Mulher | Mãe | Vitoriosa | Executiva de RH | Apaixonada por gente, histórias e experiências | Escritora de artigos e rumo a publicação de livro(s)


Originalmente publicado em www.katiaregina.com





427 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

2 kommenttia


Marcelo Esteves
Marcelo Esteves
29. heinäk. 2023

Belo texto, muito bom para refletir. Perdi a conta de quantas vezes li o parágrafo 8 novamente… lendo e refletindo ao mesmo tempo. Parabéns, que Deus te abençoe sempre.

Tykkää

Tuna Nohra
Tuna Nohra
03. heinäk. 2023

Kátia é uma pessoa Incrível e Genial, e eu li o parágrafo 8 denovo...☺️☺️

Amamos você!

Tykkää
bottom of page